23 março, 2012

Chuva de fim de tarde

Só quando começou a chover, percebeu que esquecera o guarda-chuva em cima da mesa de vidro de sua sala normalmente bagunçada no fim do expediente às sextas-feiras. Mas já caminhava cerca de 15 minutos, e se voltasse para buscá-lo, seria a mesma circunstância de continuar andando até chegar em casa, todo molhado. Então preferiu seguir em frente. Os passos, ora aceleravam, ora diminuíam, tudo ia de acordo com a velocidade daqueles pingos gelados e incessantes. Foi quando, do outro lado da avenida, entre carros e motos e outras pessoas, notou que alguém caminhava ainda mais rápido que os seus próprios passos. Braços segurando o próprio corpo e, volta e meia, jogando a fina franja molhada pra trás, era assim que ela seguia sua apressada trajetória. Olhou pra ele também e sentiu a sensação de que o conhecesse de algum lugar, ou que pelo menos já o teria visto em algum lugar, talvez na cafeteria da esquina ou mesmo na livraria que havia inaugurado há umas três semanas. Como de praxe, ela entrou na padaria para comprar seu pedaço de torta de limão com calda de chocolate e ele mais que depressa atravessou a rua.
Torta de limão é mesmo incrível. –Ele falou como quem não tem o que dizer, mas anseia puxar assunto.
A calda de chocolate, nesta aqui, é que faz a diferença, e, portanto minha preferida. - Ela sorriu meio sem graça. Não tinha o costume de falar nem sorrir para desconhecidos, mas se sentiu à vontade pra falar de uma simples preferência sua.
Vou esperar a chuva passar. Já basta a sinusite, pegar um resfriado agora não ia cair bem.
É, definitivamente não estou a fim de passar o final de semana inteiro de cama. Vou esperar também.
E ficaram imóveis, mudos e centrados apenas nas poças d’água que se formavam no chão.
Enquanto isso milhões de memórias norteavam a mente dele, não sabia seu nome, endereço ou telefone, mas queria de alguma forma ficar perto dela, oferecer seu casaco azul-marinho que estava perdido em sua mochila, mesmo sem saber ao certo se ela gostava de azul, mas pensou que a cor não seria o mais importante naquele momento, queria também arrumar sua franja molhada, e levá-la em casa, e dar-lhe um abraço e, se talvez não fosse pedir muito, dar-lhe-ia um beijo também. E fecharia sua porta. E dormiria feliz. E no outro dia ligaria para saber como ela está e se aceitaria o convite de irem juntos ao cinema no final da tarde. E logo após, tomariam um cappuccino na cafeteria da esquina, a melhor da cidade. E voltariam felizes pra casa. E os outros dias se resumiriam também em telefonemas, saudades, encontros. E lembrou-se de um trecho da sua música preferida de Maroon 5 – “Ask her if she wants to stay a while and she will be loved...” – e não teve coragem de perguntar absolutamente nada.
Um sorriso leve desenhou os lábios da moça, como quem diz ‘estou indo’, e estava indo mesmo. Agora chuviscava, apenas.
Espere, espere, será que eu posso ao menos... – Mas percebeu que já era tarde ou estava distante demais para articular algum pedido, gesto, palavra, sequer. Talvez, quem sabe – pensou - ela esteja aqui amanhã novamente, para comprar um pedaço de sua torta preferida. E por coincidência forçada minha, eu também esteja aqui, nem que seja para passar a chuva.
Tomara que chova amanhã.


19 comentários:

  1. Oi linda!
    obrigada pela visita!!!
    AMEI
    seu blog tb é maraaaaaa! um doce!
    tb fiko por aki! Seja bem vinda viu!

    Bjao

    ResponderExcluir
  2. Será que foi o destino ou o acaso que juntou os dois? Só o tempo irá dizer!

    Bjs flor

    ResponderExcluir
  3. Oi Emanuelle, passando para te desejar uma excelente semana, bjus...

    ResponderExcluir
  4. Manu linda, adorei seu texto, tão simples e rico em detalhes que me imaginei à segurar a torta de limão. Beijo querida.

    ResponderExcluir
  5. oi vim aqui pra agradecer a visita e retribuir também. Que lindo texto, maravilhoso mesmo bjs bjs http://virersemlimites.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Uuau tomara q chova e vc aproveite o clima propício para o momento e realte pra nós com adelicadeza de sempre o acontecido, de forma poética e leve de entender, pra vc bjos, bjos e bjosssssss

    ResponderExcluir
  7. Há a chuva...
    Texto maravilhoso Manu.
    Um abraço! :)

    ResponderExcluir
  8. Que lindo, Emanuelle......!!!
    Adoro ler os sentimentos brotando, mesmo que na chuva!!
    Parabéns mesmo!! ^^

    Uma semana de inspiração e paz p/ vc!!

    Bjinhos =**

    Ahh, obg pelas visitas no meu cantinho, viu?!

    ResponderExcluir
  9. Estou passando para dizer que suas palvras sao como favo de mel....goteja sabedoria....naquilo que diz: Desejo que contunue a nos dar alegrias com tuas sabias palvras....Palavras as quais sempre trazem por si um aprendizado daquilo que diz...E na formosura e na simpliscidade das tuas elaboradas escritas vai sempre um pedacinho de voce...era como se nos desce parte do seu coração que carrega teus mais puros sentimentos de mulher na qual foste tu criada na sua mais pura sinceridade e na sua fragelidade naquilo que foste formada de maneira honrosa .
    UM BJ AFETUOSO EM TEU CORAÇÃO LINDA....
    convido-a afzer parte do meu blog ja estou no seu....

    ResponderExcluir
  10. tomara que saibamos viver todos os dias... e que nao percamos as oportunidades de ser feliz.
    beijos e bom fds!

    ResponderExcluir
  11. que postagem gostosa de ler...voltarei..bjs

    ResponderExcluir
  12. Emanueelle, que conto mais lindo, parabééns flor.
    Ai quem me dera encontrar alguém assim, durante a minha volta do trabalho rsrs

    bjs linda

    ResponderExcluir
  13. Oi Emanuelly, tenha uma linda semana e feliz páscoa, bjus...

    ResponderExcluir
  14. Que conto mais lindo, desses que faz a gente (principalmente com essa tpm que eu to) chorar até cair em soluços! que lindo, mesmo, foi um romântico apaixonante sem ser clichê! To in love com seu texto, vou até reler antes de sair daqui. :3

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Boa noite!
    Desejar uma Feliz Páscoa!
    Beijos
    (voltarei com mais vagar, para ler)

    ResponderExcluir
  16. Emanuelle,
    Que este domingo seja muito bom, E se possível, ao lado das pessoas que você quer bem. A páscoa é a ressurreição de Cristo, é o seu renascimento. Por isso nada melhor do que aproveitar este domingo para refletir. Fazer o levantamento da vida para saber se é necessário recomeçar, Porque, páscoa é isso, é o momento de renascer. Seja para o novo modo de vida, para o amor, para amizade. Enfim, se na sua vida existe algo que não está bom, porque não parar, recomeçar e renascer para a felicidade!
    Com carinho, Arione.

    ResponderExcluir
  17. A todos, deixo um grande abraço e agradeço carinhosamente o carisma e a atenção de todos. Obrigada mesmo. Beijooos do tamanho do mundo. ;*

    ResponderExcluir
  18. COMO DAS OUTRAS VEZES HEI DE CONFESSAR QUE JAMAIS SAIRIA DESTE CATINHO NO QUAL NOS TRAZ E NOS PROPORCIONA LONGAS E DURADOURAS HORAS DE LEITURA E NOS FAZ CRER QUE DE DIANTE DA FRAGELIDADE QUE FORA FEITA EXISTE POR DE TRAZ DE TODO ESTE EM CANTO A MAGESTADE E A MGNITUDE DAQUILO QUE FORAS FEITA MULHER....DEIXO-TE UM CARINHO BJ DE AFETO EM SEU CORAÇÃO...

    ResponderExcluir

"Venha quando quiser, ligue, chame, escreva - tem espaço na casa e no coração, só não se perca de mim". CFA